Posts Tagged ‘Verão’

Ele ficou triste quando chegou em casa!

Coloque-se nesta situação nem tão hipotética assim você saiu de férias e deixou o seu amigo em uma hospedagem.  Você deixa seu amigo com muita culpa, vai toda tristinha para sua viagem e quando chega… Seu pimpolho faz festa, mas ao chegar em casa ele parece deprimido, dormindo demais. O que aconteceu?

Calma… Ele continua gostando de você!

Agora vamos nos colocar no lugar dele… Você sai, ele fica em uma hospedagem com cheiros diferentes, tudo novo e um mundo para explorar! Outros cães para ele conhecer! Vários lugares novos para demarcar território, umas gatinhas (no sentido figurado) para paquerar, e por ai vai…. Ele terá dias de muita atividade e trabalho.

Os conceitos de hospedagem  graças a Deus estão mudando, antes os cachorros e gatos ficavam em gaiolas individuais e não saiam para nada. Esse modelo, na maioria dos casos, estressava  os nossos amiguinhos e eles voltavam ansiosos morrendo de saudade, e dependentes da nossa companhia.

O novo conceito de hospedagem permite que o seu amiguinho fique solto, conviva com outros cães, brinque e assim a sua presença tão requisitada no outro modelo de hospedagem já não é tão “importante”.

Quando você for buscar o seu cachorro a primeira atitude é verificar a saúde do seu companheiro. Uma visita ao seu veterinário de confiança pode deixa-la mais tranquila.

Administre sempre um vermífugo para seu cão no retorno para casa. Como ele teve contato com outros cães, eventualmente ele pode ter se contaminado. Verifique também a presença de pulgas e carrapatos.

Ao chegar em casa deixe o seu cão andar por todo o ambiente e reconhecer o seu território e seu cheiro.

Ele pode chegar e querer dormir para repor as energias dos dias em que ele saiu da rotina. Dê esse tempo para ele, deixe-o descansar.

Alguns cães chegam em casa com um pouco mais de fome, a minha cachorrinha Pipoca não come direito fora de casa, é toda cheia de manias e isso reflete quando ela volta. Você pode ter certeza que na hospedagem eles ofertaram comida, é comum alguns cães não comerem bem e quando você vai buscar eles podem estar um pouco mais magros. O incremento na atividade física também influencia.

O contraio também acontece, cachorrinhos mais dominantes tendem a comer mais para “proteger” a sua comida. O seu companheiro neste caso retornará para casa mais gordinho.

Se o seu amiguinho mora sozinho ofereça brinquedos novos para ele, os ideais são aqueles interativos, você pode fazer uma garrafinha recheada com petiscos para que ele fique entretido durante o tempo em que você esta fora.

Brinque bastante com ele e caminhe. Aproveite o lindo final de tarde de verão para fazer uma caminhada, gastar energia e sentir diferentes cheiros e estímulos.

Fique tranquilo ele vai voltar ao “normal”.

E conselho sincero aproveite esta mudança na rotina para adquirir novos hábitos saudáveis para você e seu cão.

Bom retorno de suas férias para você seu cão!

Escreva neste post. Coloque aqui no blog Sobre Cães e Gatos as suas dúvidas e opniões.

 

10

01 2012

O que é Parvovirose canina

Para nós veterinários esta época do ano é muito triste, pois infelizmente com o Natal a compra de filhotes de cães para presente é grande e com eles vêm o vírus da Parvovirose e muita tristeza.

Acho que para começar a falar desta doença que afeta mais os filhotinhos de cães, vale ressaltar que cachorro não é brinquedo e sim uma responsabilidade por muitos anos, dar um cachorro de Natal deve ser uma decisão pensada e não uma compra de impulso.

A parvovirose é uma doença conhecida por levar a óbito muitos cães, ela é grave e na maioria das vezes fatal.

A transmissão ocorre através das fezes pela via oro-fecal, ou seja, através do contato das fezes com a boca do animal. O que é comum entre filhotes. E nas feiras de filhotes aonde temos um grande número de filhotes juntos o perigo de contaminação é maior.

A doença afeta mais os cães jovens (até 6 meses de idade) que estão na fase de vacinação ou sem vacina.

Seu inicio é brusco e é caracterizada por uma diarréia abundante, líquida e incontrolável, na maioria das vezes com sangue. O nosso amigo também apresenta vômito, febre alta, depressão e completa falta de apetite.

Nesse inicio dos sintomas ele dissemina o vírus no ambiente. O período de eliminação no ambiente é longo, cerca de 1 a 2 semanas após o inicio dos sintomas.

O período de incubação é de aproximadamente 5 dias, ou seja, este é o período entre ele ter contato com o vírus e o inicio da doença.

O parvovírus canino é altamente resistente e pode permanecer no ambiente por muitos meses, tornando-se fonte de infecção para outros cães. Portanto não é frescura do veterinário quando ele pede para não adquirir outro cachorro por pelo menos 6 meses após ter ocorrido um caso de parvovirose no ambiente.

O ideal é queimar todos os potinhos, caminha e panos que o cachorrinho doente teve contato, pois estes utensílios são as principais fontes de infecção para outros cães.

A parvovirose é muito grave e pode levar o cachorrinho a morte. Infelizmente muitos morrem, cheap 1MORE Earphones, cheap 1more dual-driver in-ear headphonespois são filhotes e menos resistentes.

Existem raças mais susctíveis ao parvovírus canino são elas: Rottweilers e Dobermans. Não se sabe ao certo porque, mas o ideal é que os cães destas raças recebam uma alimentação diferenciada que melhore a sua imunidade, pode-se também utilizar suplementos que melhorem a resposta imunológica destes cães.

O tratamento é de suporte, com antibióticos, muita soroterapia endovenosa, remédios para cessar o vômito. Infelizmente por ser uma doença viral não existe tratamento específico.

Para combater esta doença é importante vacinar o seu cão, lembrando que ele estará protegido apenas após a terceira dose de vacina.

Em regiões de surto da doença pode-se utilizar o soro específico.

O soro confere proteção apenas por 15 dias e pode ser aplicado quando os cachorrinhos são bem novinhos, já a vacina só pode ser aplicada após os 45 dias para que não exista interferência dos anticorpos vacinais.

Não compre cachorros em feiras de filhotes! Se a sua opção é comprar um filhote de raça busque um canil com veterinário responsável técnico.

Adotar um cachorrinho adulto é uma boa opção para evitar a doença e fazer um cachorrinho feliz!

Aqui no blog Sobre Cães e Gatos você encontra informação e diversão. Escreva as suas dúvidas neste post.

22

12 2011

Vem chegando o verão

Temperatura elevada, que calor!! Quero dormir, estou sem fome, ai que sede! É o que nos e os nossos pequenos pensam todos os dias quentes. Os meus bichinhos estão sentindo a diferença de temperatura.

O calor debilita muito os nossos amiguinhos, diminui o apetite, aumenta a sede, aumenta o sono e dá aquela preguiça.

Com a temperatura elevada devemos tomar alguns cuidados, como verificar se o seu cão ou gato tem água á disposição e a temperatura desta água, nunca deixar a água no sol, e lavar todos os dias o potinho de água do seu amiguinho, e para isso utilize uma esponja, este procedimento é para evitar o desenvolvimento das larvas do mosquito da dengue.

Lembre-se água oferecida ao seu bichinho deve ser sempre filtrada, fervida ou mineral!

Seu amigo nesta época do ano pode ter o apetite diminuído, não se desespere. Verifique o peso do seu amiguinho. Ele não pode emagrecer demais. Dê preferencia para oferecer a refeição do seu amigo nos horários mais fresquinhos, como no inicio da manhã e no final da tarde. Em casos mais graves converse com seu veterinário para oferecer um suplemento para abrir o apetite.

Se o seu cão ou gato for peludinho você pode optar pela tosa. Ele irá se sentir mais confortável sem os seus pelinhos. Os gatos peludinhos também podem ser tosados e os de pelo curto você pode raspar apenas a barriga, alivia bastante o calor.

Não faça passeios com o seu cachorro nos horários quentes, ele pode ter intermação. Saiba mais clicando aqui.

Para aqueles cães que moram no quintal certifique-se que ele tenha um local com sombra que não seja apenas a sua casinha, que pode ficar um forninho se pegar muito sol.

Nunca deixe seu cão ou gato no carro. Ele pode morrer de calor! Já falamos sobre isso aqui no blog.

Cuidado com as pulgas e carrapatos. Previna o seu cachorro ou gato.

Verifique as vacinas do seu companheiro, no verão as viroses, como a parvovirose e a cinomose,  intensificam-se.

Se você adquiriu um filhotinho nesta época do ano somente leve o seu cachorrinho novo para passear 15 dias após a ultima dose de vacina. Antes disso o seu cachorro não esta protegido.

Evite mudanças bruscas de temperatura, se você possui ar condicionado e o seu cachorro ou gato ficou com você no ambiente mais fresquinho, antes de sair desligue o ar e promova uma aclimatação. A mudança brusca de temperatura pode gerar uma traqueíte ou algum outro problema respiratório.

Curta muito este verão! Que promete ser quente e ensolarado!

Escreva as suas dúvidas neste post. Aqui no blog Sobre Cães e Gatos desejamos que o verão que se inicia amanhã seja o melhor para você e para o seu amigo pet.

 

 

20

12 2011

Leptospirose

Chove chuva, chove sem parar! Hoje eu vou fazer uma prece para Deus nosso senhor para chuva parar de molhar o meu divino amor. Na maioria do Brasil já teve início a temporada de chuvas fortes, alagamentos e enchuradas. Infelizmente todo o ano a mesma história se repete.

O que mais preocupa após um alagamento é o aparecimento da Leptospirose.

A leptospirose é uma zoonose, ou seja, é uma doença transmitida do animal para o homem, que ocorre em todo o mundo e afeta o homem, os animais domésticos e os animais silvestres.

O agente causador é uma bactéria do gênero Leptospira, elas são espiroquetas, espiraladas, flexíveis e móveis. É isso mesmo ela é móvel.

O principal disseminador da doença é o rato (Rattus norvegicus e Rattus rattus), porém os animais domésticos e silvestres podem tornar-se portadores e transmissores da doença .

A infecção humana ocorre por exposição da pele ou ingestão de água contaminada com urina ou tecidos contaminados, por isso a preocupação nesta época de chuvas fortes e enxurradas.

A contaminação ocorre quando a Leptospira penetra na pele, ela é flexível e móvel lembra, não necessariamente precisa ter um corte para ela penetrar, ela pode penetrar na pele integra e gerar a doença

Os animais também podem contaminar-se através do contato com a urina e também pela ingestão de alimento ou água contaminada.

Importante ressaltar que a Leptospira necessita da água para sobreviver, com o tempo seco ela morre rapidamente, porém se ela encontra uma pocinha de água… Aí ela faz a festa!

No ser humano causa febre, dor de cabeça, dor muscular, náusea e nos casos mais graves complicações no fígado e nos rins, podendo levar o paciente a morte.

No cão normalmente ela inicia-se abruptamente com muita febre e icterícia, o cão fica todo amarelo, pode ocorrer hemorragias e as complicações renais são muito graves. São casos delicados em que na maioria das vezes perdemos os nossos amiguinhos.

O tratamento para os cães é com fortes antibióticos e terapia de suporte baseado nos sistomas. O tratamento é longo, no mínimo por 21 dias.

O cachorro apresenta-se como uma importante fonte de infeção para o homem, pois mesmo após o tratamento ele pode eliminar a leptospira na forma infectante na urina por vários meses, encontrei dados dizendo de 6-9 meses. Sendo um grande risco para os proprietários deste cão e para outros animais.

A Leptotospirose é uma doença de notificação obrigatória, ou seja, a vigilância sanitária do seu município deve ser comunicada pelo médico veterinário.

E esta doença pode ser sim evitada e de forma muito simples: VACINE SEU CÃO!!

As vacinas aplicadas pelo seu veterinário, a V-8 e a V-10, estas protegem o cão também para a Leptospirose. E em locais com muita incidência da doença o ideal é fazer um reforço com uma vacina específica para Leptospirose.

Para nós humanos ficarmos protegidos o correto é nunca sair descalço após uma forte chuva e utilizar botas impermeáveis. Qualquer sintoma em você sempre procurar um médico e no seu cão um médico veterinário.

Aqui no Blog Sobre Cães e Gatos você encontra informação e diversão. Escreva neste post, tire aqui as suas dúvidas.

 

14

12 2011

Intermação o que é isso?

Calor… Calor… Respira, respira. Vou abrir a boca! Que calor… Esse sol! Ai… Preciso respirar!

Esse com certeza é o pensamento da maioria dos cães na época de calor.

O cão regula a sua temperatura corporal através da respiração, por isso sempre que olhamos um cachorro que estava passeando ou brincando ele esta com a boca bem aberta e aquela linguona de fora.

Abrindo a boca e respirando mais rápido ele consegue se refrescar.

Diferentes de nós os cães não possuem muitas glândulas sudoríparas, essas são as responsáveis em produzir suor no nosso corpo e de regular a nossa temperatura corporal.

Essas estão presentes no cão sim, porém em pouca quantidade e mais nas patinhas, no meio dos coxins. Isso explica aquele “delicioso” cheirinho de chulé da patinha do seu cachorro.

Mas o post fala de Intermação o que isso tudo em a ver?

Intermação nada mais é do que a elevação da temperatura corporal á uma temperatura fora dos padrões fisiológicos, gerando graves sintomas como perda de consciência, edema pulmonar, parada cardiorrespiratória, convulsão e óbito.

Infelizmente os casos de intemação aumentam agora no verão, pois as pessoas ainda deixam seus cães dentro dos carros e saem para fazer uma rapidinha no supermercado ou na farmácia.

NUNCA DEIXE SEU CACHORRO DENTRO DO CARRO!!

Já perdi a conta de quantos pacientes eu atendi na minha vida profissional com intermação. E o que todos os proprietários relatam é que foi uma saída rápida e que deixou uma frestinha na janela.

Saiba que esta frestinha na janela não é suficiente.

A intermação também pode ocorrer após longas caminhadas em horários quentes e até mesmo por estar na sombra mas em ambiente muito quente, aonde ele não consegue respirar de maneira adequada e regular a sua temperatura.

Para dar exemplo desse fato certa vez atendi um Lhasa apso com intermação que estava sentado em uma calçada no horário do almoço fazendo companhia aos seus proprietários que almoçavam sentados em baixo de um guarda-sol.

Combinação perfeita: horário mais quente do dia+chão emitindo calor = Intermação

Os sintomas iniciais de um cão que esta com intermação são: forte dificuldade para respirar, muitas vezes fica com a língua roxa, e desorientação.

Nessa hora é importante diminuir a temperatura corporal, porém não deve ser feita de maneira brusca.

Mude de ambiente, busque sempre um ambiente mais fresco. Molhe o cão com água em temperatura ambiente e ofereça água para ele beber.

Não dê água gelada. E encaminhe-se rapidamente para uma clínica veterinária.

O cão com intermação na maioria dos casos desenvolve edema pulmonar e mesmo horas após o quadro resolvido ele pode vir a óbito, portanto é necessário que este cão fique internado para observação e medicação.

Pode afetar todas as raças, mas devemos ficar atentos as raças braquicefálicas pela sua dificuldade de respirar devido ao seu pequeno nariz.

Leia também o post sobre a Sindrome Braquicefálica.

Meu apelo é para que não deixem seus cães dentro de carros e evite passeios e caminhadas em horários de muito calor.

Vamos evitar acidentes neste verão.

Escreva neste post coloque aqui as suas dúvidas e opiniões. O blog Sobre Cães e Gatos é um canal aberto.

13

12 2011