Archive for the ‘Jardins’Category

Jardins para cães | Parte 3

Para ter um lindo jardim para você e para o seu cachorro é preciso estar atento às plantas que podem ser potencialmente tóxicas para o nosso amigo.

Confesso que fiquei surpresa com a quantidade de plantas perigosas para os cães e também para as crianças.

E continuando a série Jardins para cães, hoje vamos abordar no último post as plantas mais comuns encontradas em nossos jardins.

Vale a pena ver antes o Jardins para cães| Parte 1 e Jardins para cães| Parte 2.

A primeira na lista é o Comigo Ninguém Pode ( Dieffenbachia picta),  famoso com suas folhas largas e vistosas. Ao ingerir qualquer parte da planta rapidamente a língua, boca e garganta começam a inchar. O cão sentirá muita dor e desconforto, podendo também apresentar diarreia, vômito e cólicas abdominais.

Comigo Ninguém Pode

Essa reação é causada pelo oxalato de cálcio presente na forma de cristais por toda a extensão da planta.

As mesmas reações ocorrem com o Copo de Leite ( Zantendeschia aethiopica), Costela de Adão ( Monstera deliciosa), Espada de São Jorge ( Sansevieria zeylanica ), pois todas possuem a mesma substância tóxica, o oxalato de cálcio.

A Coroa de Cristo (Euphorbia milii) é uma planta que possui uma seiva leitosa que em contato com a pele provoca irritações e coceira se acaso atingir os olhos ela pode causar úlceras de córnea e perda da visão. Além de ter diversos espinhos que podem machucar. Essa plantinha é muito utilizada como cerca e deve ser evitada.

Coroa de Cristo

O Bico de papagaio (Euphorbia pulcherrima) pertence a mesma família da Coroa de Cristo e sua seiva é tão poderosa quanto, se ingerida pode causar problemas intestinais e delírios.

Bico de Papagaio

Flores lindas como as Margaridas (Leucanthemum vulgare ) podem causar irritatação na pele e coceira. A parte tóxica da planta é o caule e as folhas.

As Hortências (Hydrangea macrophylla ) também são tóxicas, mas apenas os botões da flor, se ingeridas causam diarreia e vômito. Neste caso ela só intoxica em uma época do ano, no verão.

As Azaléias (Rhododendron sp)  são potencialmente tóxicas para o coração, afetando o funcionamento cardíaco podendo causar severas arritmias no nosso amiguinho.

Azaléia

E a mais perigosa de todas é a Mamona (Ricinus communis ), realmente esta é uma planta assassina. A parte toxica é a semente, apenas três podem matar uma criança e oito um adulto, para um cão de pequeno porte apenas uma pode fazer muito mal. A culpada por isso é uma proteína chamada ricina, altamente letal.

No caso da ingestão de alguma destas plantas, procure imediatamente um veterinário. De preferência leve a planta ingerida junto para que ele possa identifica-la e agir o mais rápido possível para minimizar os sintomas e reverter o quadro de intoxicação.

Em caso de dúvida você pode entrar em contato com o centro de intoxicação da sua cidade. Encontrei um portal com os telefones nas principais capitais do país e de muitas cidades do interior, vale a pena ter esse link. Clique aqui.

Ter um lindo jardim é possível sim!

E estar atento aos detalhes determinará que o seu cão seja feliz em um lindo jardim e que você possa desfrutar destes momentos com ele.

Coloque aqui no Blog Sobre Cães e Gatos suas opiniões e dúvidas, escreva neste post.

24

11 2011

Jardins para cães | Parte 2

Muitos são os perigos que podem estar por trás de lindas plantas de jardim e de algumas árvores frutíferas.

Na continuação do post de ontem Jardins para cães| Parte 1, vamos falar das plantas que podem ser potencialmente tóxicas para o seu cão.

Vamos começar pelas árvores frutíferas, comuns nos jardins do Brasil.

Devemos tomar cuidado com o Abacate, Pêssego, Ameixa, Uva , Caju e Cacau.

O Abacate possui uma toxina chamada persina, esta passa do caroço para a poupa e pode intoxicar os cachorros mais gulosinhos, os sintomas são de diarreia, vômito e até mesmo problemas cardíacos, pois a toxina pode causar necrose cardíaca. Esta toxina não afeta os humanos por isso podemos tranquilamente continuar comendo abacate.

No Pêssego e na Ameixa o que é tóxico é o caroço, que possui ácido cianídrico, causando intoxicação por cianeto nos cães. Muito grave e pode levar o amigo a morte.

 

A intoxicação pela Uva não esta bem elucidada, encontrei relatos nada conclusivos. Nos EUA foram feitos estudos com a uva e a intoxicão acredita-se ter ocorrido mais pela presença de  agrotóxicos e micotoxinas na fruta. No cão há relatos de problemas renais e nefrite.

O Caju contém na casca uma toxina irritante para a pele, a toxina urushiol também é encontrada na hera venenosa.

No caso do Cacau a toxina culpada é a teobromina, os cães possuem dificuldade para metabolizar esta substância. O cachorro permanece excitado, com taquicardia podendo ocasionar até mesmo convulsões. O fruto ocasiona a mesma intoxicação causada pelo chocolate.

O que isso tem a ver com jardins? Tudo não é mesmo, pois muitos jardins possuem plantas frutíferas e  devemos estar atentos a possíveis ingestões destas frutas.

Caso você tenha alguma destas árvores em seu jardim ensine o seu cão a não ingerir o que pode intoxicar.

Diante de qualquer sinal de intoxicação encaminhe o seu cão ao veterinário e informe a ingestão destas substâncias para que ele possa intervir e reverter o mais rápido possível o quadro.

Amanhã aqui no Blog Sobre Cães e Gatos a continuação da série Jardins para cães, no próximo post falará das plantas de jardim tóxicas para cães.

Escreva neste post, coloque aqui as suas dúvidas e opiniões.

 

23

11 2011

Jardins para cachorros| Parte 1

Cava… Cava… Cava… Você chega em casa e é aquela tristeza, aquelas suas lindas flores todas destruídas e diversos buracos por todo quintal. Ai… Que Raiva!

Calma, é possível sim ter um lindo jardim sem que ele seja destruído pelo seu cachorro.

Para começar precisamos conhecer o temperamento do nosso amigo, existem cães que são mais “ligados á natureza” por assim dizer e adoram dar uma cavadinha na terra. Os Daschunds, Beagle e outras raças terrier são mais propícias a esse comportamento.

Neste caso vale a pena investir em um adestramento, este post dá dicas bem legais para você ensinar o seu cão: Oito dicas para o cão parar de cavar o jardim.

Agora mãos a obra, ou melhor, a terra.

Vamos iniciar o jardim delimitando o espaço que o seu cão pode ir, neste caso vamos trabalhar com cercas. Utilize a cerca em todo o perímetro do jardim, evite deixar espaços grandes entre ela, pois os cães são curiosos e fatalmente vão descobrir aquele buraquinho que ficou na cerca. O material a ser utilizado fica a seu critério, não utilize nada que possa machucar o nosso amigo, evite as cercas vivas, estas são feitas com plantas que contém espinhos.

Reparem quais são os caminhos frequentemente utilizados pelo seu cachorro, geralmente são em torno da casa, em torno da cerca e na direção da entrada da casa. Nestes locais evite a grama e opte por algo que resista mais ao pisoteamento como pedrinhas, lajotas e até mesmo piso.

Opte por uma grama mais resistente, encontrei nas indicações de paisagistas dois tipos de grama, a Catarina por ser mais resistente e a Batatais por ser mais rústica. As duas suportam o pisoteamento constante do seu cão.

As plantas devem ser escolhidas com muito cuidado. Escolha plantas mais altas e encorpadas, evite as barulhentas e leves, pois atraem a atenção do cachorro e ele pode atacar a planta com o intuito de brincar e com isso fazer um estrago.

As plantas mais recomendadas são a Arecana Bambu (Dypsis Lutescens), Cicas e Bela Emília.

 

Para as flores mais delicadas fica muito bonito fazer um jardim vertical, com vasinhos na parede por exemplo.

Na hora de adubar evite os adubos que contenham farinha de ossos. A farinha tem um cheirinho gostoso para cão e vai atrai-lo, com isso ele cava e destrói um pedaço do jardim. Opte pelos adubos químicos, e no dia em que for adubar retire o cachorro do ambiente para evitar intoxicações.

Para o xixi…O ideal é molhar regularmente com água aonde o cachorro faz o xixi, com isso retiramos o excesso e evitamos as manchas amareladas que eventualmente podem aparecer. Geralmente eles elegem um local mais afastado e fofo (cães buscam superfícies que são de fácil absorção), para alguns machos pode funcionar colocar um postinho, ou uma garrafa pet.

Muitas plantas são tóxicas para os cães, a lista é grande e por isso amanhã teremos um post exclusivo sobre Plantas Tóxicas.

Escreva neste post, coloque aqui as suas dúvidas e opiniões. O Blog Sobre Cães e Gatos terá um imenso prazer em respondê-lo.

 

22

11 2011