Archive for the ‘Adestramento’Category

Cuidados com o filhote recém adquirido

A chegada de um novo membro na família é sempre um momento muito esperado e regado de expectativas. Mas é importante se preparar e ter alguns itens essenciais para o pequenino que esta por vir.

Para o enxoval do pequeno cão ou gato alguns itens são essenciais e também algumas atitudes, são elas:

-Ração: Saiba qual a ração que o seu amiguinho esta comendo. Não modifique a marca do produto no primeiro momento. A mudança brusca de alimentação aliada ao stress da mudança de ambiente podem desencadear diarreia.

-Potes para alimentação: Para o nossos amigos serão necessários doi potinhos, um para a água e outro para a ração. Importante verificar o material dos potes adquiridos e o tamanho do seu filhote. Para os gatinhos muitas vezes um pequeno pires no primeiro momento já é suficiente, e certifique-se que ele esta alcançando o alimento e a água.

- Não adquira um filhote antes dos 60 dias: Este tempo que ele esta com a sua mãe é importante para o aprendizado do filhote. E irá determinar o adulto do futuro. Se você for adotar um pequenino abandonado procure sempre verificar a sua temperatura e se ele esta comendo, os muitos pequeninos são sensíveis ao frio e podem ter hipoglicemias.

-Nunca dê Leite de vaca: O cães e gatos não digerem bem o leite da vaca puro, após o desmame eles não possuem as enzimas necessárias para esse fim o leite pode causar diarreia e dor abdominal. Se ele ainda estiver tomando leite existem formulações específicas no mercado que irão suprir esta necessidade.

- Providencie um cantinho quentinho: Se o nosso novo amigo tiver sido separado de sua família é claro que ele vai sentir falta. Ajuda colocar um bichinho de pelúcia com o tamanho dele para ele abraçar, uma bolsa de água quente que pode ser substituída por uma garrafinha pet enrolada em um paninho, ele pode achar que é irmãozinho e um truque é colocar em baixo da cama um reloginho que faz tic tac, o ritmo se assemelha as batidas do coração e ele tende a ficar mais calmo.

-Cuidado com os fios e tomadas: Filhotes são curiosos e por não conhecer os perigos podem roer algum fio e se machucar.

-Tampe muito bem os ralos da sua casa para evitar quedas.

-Determine o local que você quer que ele faça as suas necessidades: Para os gatos é mais fácil,  coloque a caixinha em local visivel e com a altura compatível com o seu tamanho, verifique se ele consegue entrar. E no caso dos cães é importante determinar o espaço e ficar atento aos sinais de comportamento como cheirar o chão e começar a andar como se estivesse procurando algo. Os cães normalmente fazem as suas necessidades logo após as refeições e quando acordam, sempre que ele acertar dê um petisco para que ele associe com sensações positivas.

-E novamente certifique-se que ele esta comendo: Os filhotes devem comer no mínimo três vezes ao dia, se você verificar que ao pegar a ração ele a esta espalhando pode ser que ele não esta conseguindo mastigar direito. Para facilitar você pode molhar a ração com água morna e fazer uma papinha, ofereça ainda morno eles adoram. Para não deixar o pequeno preguiçoso ofereça em outro potinho ração seca para que ele possa aprender a mastigar.

E por último uma pitadinha de carinho, somado a paciência e muito mais muito amor para o nosso pequeno amigo seja ele cão ou gato.

Escreva neste post. Coloque aqui no Blog Sobre Cães e Gatos as suas dúvidas e opiniões.

31

01 2012

Como ensinar a não fazer!

Aqui em casa temos regras de convivência bem definidas. Calma não se assuste, não sou nenhuma ditadora não, apenas acho que cada um deve ter o seu espaço.

Os gatos tem acesso a toda a casa, com exceção de mesas e da pia da cozinha. Ali não pode!  E os cães não sobem no sofá! Não que eu não queira é que o Yuri ( poodle de 14 anos) se machucou ao descer uma vez, e como ele agora tem muita dificuldade visual fico com medo que ele se machuque novamente.

Para ensina-los a não subir utilizei de alguns truques.

Para os gatos uma dica do professor de comportamento João Telhado da URRJ, com quem tive o prazer de trabalhar, foi de utilizar balões de aniversário.

Minha casa parecia festa de criança. Colocar balões de festa não muito cheios em cima da mesa ou pia faz com que o gatinho ao pular veja um obstáculo se assuste  e a desvie. Alguns balões podem estourar quando ele pular se caso alguma unha bater no balão. O nosso amigo vai assustar e assim começa a hesitar a subir. Os gatos tem uma ótima memória quando tentar subir na mesa novamente ele vai lembrar de que da última vez não foi legal.

Muitos adestradores indicam para os gatos o uso do spray com água. Os relatos de sucesso são diversos,  acredito que funcione sim mas só você esta em casa para monitorar o gatuno, mas na maioria dos casos a oportunidade faz o ladrão e quando você sai de casa… O bichano volta a subir na mesa.

O legal é associar os dois modelos o spray com os balões.

Para os vasos de plantas também podemos usar os balões, colocando-os dentro da planta. Já vi pessoas indicando colocar palitos de churrasco fincados na terra com a finalidade de dar uma “espetadinha”na patinha. Esse método na minha opinião não é recomendado, pois causa dor ao gatinho e pode machuca-lo.

Mantenha os balões por um tempo, em alguns casos é necessário repetir o método, pois muitos gatos espertinhos vão tentar de novo subir, sabe como é a curiosidade felina e se ele não encontra obstáculos… Voltamos a estaca zero!

Para o sofá e poltronas utilizei de papel contact, aquele papel grudento que usávamos para encapar os livros do colégio.

Você pode colocar uns pedacinhos espalhados no sofá e pronto, quando o seu cachorrinho subir ele vai se sentir incomodado e na próxima vez que tentar subir no sofá irá lembrar-se daquela sensação.

O papel conatact também pode ser utilizado na pia e mesas, os gatos também não gostam de coisas pegajosas.

Uma amiga me relatou que para o sofá e poltronas ela utilizou papel alumínio, como ele é barulhento assusta o cão.

Com isso ninguém mais se machucou aqui em casa e eu não tive mais a minha mesa com flores na sala atacada durante a noite!

Caso você saiba de outros métodos para ensinar os nossos companheiros escreva neste post. Aqui no Blog Sobre Cães e Gatos você tem um canal aberto.

12

01 2012

Ele ficou triste quando chegou em casa!

Coloque-se nesta situação nem tão hipotética assim você saiu de férias e deixou o seu amigo em uma hospedagem.  Você deixa seu amigo com muita culpa, vai toda tristinha para sua viagem e quando chega… Seu pimpolho faz festa, mas ao chegar em casa ele parece deprimido, dormindo demais. O que aconteceu?

Calma… Ele continua gostando de você!

Agora vamos nos colocar no lugar dele… Você sai, ele fica em uma hospedagem com cheiros diferentes, tudo novo e um mundo para explorar! Outros cães para ele conhecer! Vários lugares novos para demarcar território, umas gatinhas (no sentido figurado) para paquerar, e por ai vai…. Ele terá dias de muita atividade e trabalho.

Os conceitos de hospedagem  graças a Deus estão mudando, antes os cachorros e gatos ficavam em gaiolas individuais e não saiam para nada. Esse modelo, na maioria dos casos, estressava  os nossos amiguinhos e eles voltavam ansiosos morrendo de saudade, e dependentes da nossa companhia.

O novo conceito de hospedagem permite que o seu amiguinho fique solto, conviva com outros cães, brinque e assim a sua presença tão requisitada no outro modelo de hospedagem já não é tão “importante”.

Quando você for buscar o seu cachorro a primeira atitude é verificar a saúde do seu companheiro. Uma visita ao seu veterinário de confiança pode deixa-la mais tranquila.

Administre sempre um vermífugo para seu cão no retorno para casa. Como ele teve contato com outros cães, eventualmente ele pode ter se contaminado. Verifique também a presença de pulgas e carrapatos.

Ao chegar em casa deixe o seu cão andar por todo o ambiente e reconhecer o seu território e seu cheiro.

Ele pode chegar e querer dormir para repor as energias dos dias em que ele saiu da rotina. Dê esse tempo para ele, deixe-o descansar.

Alguns cães chegam em casa com um pouco mais de fome, a minha cachorrinha Pipoca não come direito fora de casa, é toda cheia de manias e isso reflete quando ela volta. Você pode ter certeza que na hospedagem eles ofertaram comida, é comum alguns cães não comerem bem e quando você vai buscar eles podem estar um pouco mais magros. O incremento na atividade física também influencia.

O contraio também acontece, cachorrinhos mais dominantes tendem a comer mais para “proteger” a sua comida. O seu companheiro neste caso retornará para casa mais gordinho.

Se o seu amiguinho mora sozinho ofereça brinquedos novos para ele, os ideais são aqueles interativos, você pode fazer uma garrafinha recheada com petiscos para que ele fique entretido durante o tempo em que você esta fora.

Brinque bastante com ele e caminhe. Aproveite o lindo final de tarde de verão para fazer uma caminhada, gastar energia e sentir diferentes cheiros e estímulos.

Fique tranquilo ele vai voltar ao “normal”.

E conselho sincero aproveite esta mudança na rotina para adquirir novos hábitos saudáveis para você e seu cão.

Bom retorno de suas férias para você seu cão!

Escreva neste post. Coloque aqui no blog Sobre Cães e Gatos as suas dúvidas e opniões.

 

10

01 2012

Diversão para estimular a inteligência do seu Cachorro

Cachorro feliz… Proprietário feliz ! Nada melhor para alegrar o seu amigo que um brinquedo novo cheio de desafios!

Encontrei uma linha de brinquedos inteligentes, genuinamente brasileira e  estimulante para o seu cachorro.

Chama-se Pet Games, brinquedos educativos.

Os meus sobrinhos (Guiga e Tigrinho) bulldog inglês adoraram. Aliás, segundo dia que falo deles, estou uma titia muito devotada! É saudade… Eles moram em Curitiba e eu em Florianópolis.

A ideia é simples, coloca-se a ração nos esconderijos, e eles com seus focinhos aguçados e tem que dar um jeitinho de pegar.

Esse tipo de brinquedo diminuem o tédio dos nossos  amigos cães que muitas vezes passam o dia inteiro olhando para as paredes brancas dos seus apartamentos.

São vários níveis de dificuldade, o que estimula ainda mais o nosso amiguinho.

Esse brinquedo é indicado inclusive para animais que estão internados e hospedados, diminuem a solidão causada pelo confinamento.

Neste vídeo você verá como os cães adoram e de divertem com a brincadeira.

No site do fabricante Pet Games você encontra as lojas que vendem os brinquedos na sua cidade.

Bom fim de semana á todos.

Aqui no Blog Sobre Cães e Gatos você encontra informação e diversão. Escreva neste post, coloque aqui as suas dúvidas e opiniões.

02

12 2011

Coleiras com GPS para Cães e Gatos

A angustia de perder o melhor amigo eu senti uma vez na minha vida, quando perdi o Duque meu vira-lata, eu  fui passear com ele sem coleira, foi a última vez juro, e ele fugiu atrás de uma cachorrinha no cio. Encontrei-o  dois dias depois. Graças a Deus!

Foram com certeza um dos piores momentos da minha vida, o desespero de não saber o que estava acontecendo, como ele estava, não gosto de lembrar.

Hoje em dia, as coisas estão um pouco diferentes, podemos rapidamente recorrer às redes sociais para procurar o nosso amigo perdido e ganhamos mais uma tecnologia, as coleiras com localizadores por GPS.

Encontrei muitos tipos e marcas para vender em sites como na Amazon.com. Clique aqui e veja os modelos e preços.

A maioria vem com bateria ou pilhas o que permite maior durabilidade.

Para localizar o nosso amigo é simples. Ele utilizará uma coleira com o localizador e ao apertar um botão recebe-se a localização do cão ou gato no telefone celular, computador ou empresa de monitoramento.

A empresa Tagg americana possui um sistema bem elaborado aonde a localização é fornecida através  do site da empresa. E a bateria da coleira dura em média 30 dias, a empresa avisa enviando em SMS para o celular do proprietário quando a bateria da coleira esta fraca e pode prejudicar a localização do nosso amigo.

 

Veja no vídeo como funciona:

Existem outros modelos de localizadores mais simples. Estes funcionam com um bipe sonoro. Neste caso é acoplado um cartão na coleira do cão e ao apertar o dispositivo ele começa a bipar até localizar o alvo. A desvantagem deste sistema é o alcance muito pequeno, caso o cão ou gato saia do perímetro de alcance do dispositivo ele não consegue encontrar. Veja aqui o outro modelo.

Importante sempre é manter o seu cão ou gato com identificação. Escrevendo em uma medalhinha na coleira o nome dele, o seu nome, telefone, endereço e minha sugestão também é incluir na plaquinha as redes sociais das quais você participa como o twitter, facebook e é claro e-mail.

E sempre estar de olho nestes fujões. Para que eles possam estar sempre ao nosso lado em todos os momentos.

Bom início de semana para todos!

Escreva neste post, coloque aqui as suas dúvidas e opiniões. O Blog Sobre Cães e Gatos é um canal aberto para sua participação.

 

28

11 2011

Jardins para cães | Parte 3

Para ter um lindo jardim para você e para o seu cachorro é preciso estar atento às plantas que podem ser potencialmente tóxicas para o nosso amigo.

Confesso que fiquei surpresa com a quantidade de plantas perigosas para os cães e também para as crianças.

E continuando a série Jardins para cães, hoje vamos abordar no último post as plantas mais comuns encontradas em nossos jardins.

Vale a pena ver antes o Jardins para cães| Parte 1 e Jardins para cães| Parte 2.

A primeira na lista é o Comigo Ninguém Pode ( Dieffenbachia picta),  famoso com suas folhas largas e vistosas. Ao ingerir qualquer parte da planta rapidamente a língua, boca e garganta começam a inchar. O cão sentirá muita dor e desconforto, podendo também apresentar diarreia, vômito e cólicas abdominais.

Comigo Ninguém Pode

Essa reação é causada pelo oxalato de cálcio presente na forma de cristais por toda a extensão da planta.

As mesmas reações ocorrem com o Copo de Leite ( Zantendeschia aethiopica), Costela de Adão ( Monstera deliciosa), Espada de São Jorge ( Sansevieria zeylanica ), pois todas possuem a mesma substância tóxica, o oxalato de cálcio.

A Coroa de Cristo (Euphorbia milii) é uma planta que possui uma seiva leitosa que em contato com a pele provoca irritações e coceira se acaso atingir os olhos ela pode causar úlceras de córnea e perda da visão. Além de ter diversos espinhos que podem machucar. Essa plantinha é muito utilizada como cerca e deve ser evitada.

Coroa de Cristo

O Bico de papagaio (Euphorbia pulcherrima) pertence a mesma família da Coroa de Cristo e sua seiva é tão poderosa quanto, se ingerida pode causar problemas intestinais e delírios.

Bico de Papagaio

Flores lindas como as Margaridas (Leucanthemum vulgare ) podem causar irritatação na pele e coceira. A parte tóxica da planta é o caule e as folhas.

As Hortências (Hydrangea macrophylla ) também são tóxicas, mas apenas os botões da flor, se ingeridas causam diarreia e vômito. Neste caso ela só intoxica em uma época do ano, no verão.

As Azaléias (Rhododendron sp)  são potencialmente tóxicas para o coração, afetando o funcionamento cardíaco podendo causar severas arritmias no nosso amiguinho.

Azaléia

E a mais perigosa de todas é a Mamona (Ricinus communis ), realmente esta é uma planta assassina. A parte toxica é a semente, apenas três podem matar uma criança e oito um adulto, para um cão de pequeno porte apenas uma pode fazer muito mal. A culpada por isso é uma proteína chamada ricina, altamente letal.

No caso da ingestão de alguma destas plantas, procure imediatamente um veterinário. De preferência leve a planta ingerida junto para que ele possa identifica-la e agir o mais rápido possível para minimizar os sintomas e reverter o quadro de intoxicação.

Em caso de dúvida você pode entrar em contato com o centro de intoxicação da sua cidade. Encontrei um portal com os telefones nas principais capitais do país e de muitas cidades do interior, vale a pena ter esse link. Clique aqui.

Ter um lindo jardim é possível sim!

E estar atento aos detalhes determinará que o seu cão seja feliz em um lindo jardim e que você possa desfrutar destes momentos com ele.

Coloque aqui no Blog Sobre Cães e Gatos suas opiniões e dúvidas, escreva neste post.

24

11 2011

Jardins para cães | Parte 2

Muitos são os perigos que podem estar por trás de lindas plantas de jardim e de algumas árvores frutíferas.

Na continuação do post de ontem Jardins para cães| Parte 1, vamos falar das plantas que podem ser potencialmente tóxicas para o seu cão.

Vamos começar pelas árvores frutíferas, comuns nos jardins do Brasil.

Devemos tomar cuidado com o Abacate, Pêssego, Ameixa, Uva , Caju e Cacau.

O Abacate possui uma toxina chamada persina, esta passa do caroço para a poupa e pode intoxicar os cachorros mais gulosinhos, os sintomas são de diarreia, vômito e até mesmo problemas cardíacos, pois a toxina pode causar necrose cardíaca. Esta toxina não afeta os humanos por isso podemos tranquilamente continuar comendo abacate.

No Pêssego e na Ameixa o que é tóxico é o caroço, que possui ácido cianídrico, causando intoxicação por cianeto nos cães. Muito grave e pode levar o amigo a morte.

 

A intoxicação pela Uva não esta bem elucidada, encontrei relatos nada conclusivos. Nos EUA foram feitos estudos com a uva e a intoxicão acredita-se ter ocorrido mais pela presença de  agrotóxicos e micotoxinas na fruta. No cão há relatos de problemas renais e nefrite.

O Caju contém na casca uma toxina irritante para a pele, a toxina urushiol também é encontrada na hera venenosa.

No caso do Cacau a toxina culpada é a teobromina, os cães possuem dificuldade para metabolizar esta substância. O cachorro permanece excitado, com taquicardia podendo ocasionar até mesmo convulsões. O fruto ocasiona a mesma intoxicação causada pelo chocolate.

O que isso tem a ver com jardins? Tudo não é mesmo, pois muitos jardins possuem plantas frutíferas e  devemos estar atentos a possíveis ingestões destas frutas.

Caso você tenha alguma destas árvores em seu jardim ensine o seu cão a não ingerir o que pode intoxicar.

Diante de qualquer sinal de intoxicação encaminhe o seu cão ao veterinário e informe a ingestão destas substâncias para que ele possa intervir e reverter o mais rápido possível o quadro.

Amanhã aqui no Blog Sobre Cães e Gatos a continuação da série Jardins para cães, no próximo post falará das plantas de jardim tóxicas para cães.

Escreva neste post, coloque aqui as suas dúvidas e opiniões.

 

23

11 2011

Jardins para cachorros| Parte 1

Cava… Cava… Cava… Você chega em casa e é aquela tristeza, aquelas suas lindas flores todas destruídas e diversos buracos por todo quintal. Ai… Que Raiva!

Calma, é possível sim ter um lindo jardim sem que ele seja destruído pelo seu cachorro.

Para começar precisamos conhecer o temperamento do nosso amigo, existem cães que são mais “ligados á natureza” por assim dizer e adoram dar uma cavadinha na terra. Os Daschunds, Beagle e outras raças terrier são mais propícias a esse comportamento.

Neste caso vale a pena investir em um adestramento, este post dá dicas bem legais para você ensinar o seu cão: Oito dicas para o cão parar de cavar o jardim.

Agora mãos a obra, ou melhor, a terra.

Vamos iniciar o jardim delimitando o espaço que o seu cão pode ir, neste caso vamos trabalhar com cercas. Utilize a cerca em todo o perímetro do jardim, evite deixar espaços grandes entre ela, pois os cães são curiosos e fatalmente vão descobrir aquele buraquinho que ficou na cerca. O material a ser utilizado fica a seu critério, não utilize nada que possa machucar o nosso amigo, evite as cercas vivas, estas são feitas com plantas que contém espinhos.

Reparem quais são os caminhos frequentemente utilizados pelo seu cachorro, geralmente são em torno da casa, em torno da cerca e na direção da entrada da casa. Nestes locais evite a grama e opte por algo que resista mais ao pisoteamento como pedrinhas, lajotas e até mesmo piso.

Opte por uma grama mais resistente, encontrei nas indicações de paisagistas dois tipos de grama, a Catarina por ser mais resistente e a Batatais por ser mais rústica. As duas suportam o pisoteamento constante do seu cão.

As plantas devem ser escolhidas com muito cuidado. Escolha plantas mais altas e encorpadas, evite as barulhentas e leves, pois atraem a atenção do cachorro e ele pode atacar a planta com o intuito de brincar e com isso fazer um estrago.

As plantas mais recomendadas são a Arecana Bambu (Dypsis Lutescens), Cicas e Bela Emília.

 

Para as flores mais delicadas fica muito bonito fazer um jardim vertical, com vasinhos na parede por exemplo.

Na hora de adubar evite os adubos que contenham farinha de ossos. A farinha tem um cheirinho gostoso para cão e vai atrai-lo, com isso ele cava e destrói um pedaço do jardim. Opte pelos adubos químicos, e no dia em que for adubar retire o cachorro do ambiente para evitar intoxicações.

Para o xixi…O ideal é molhar regularmente com água aonde o cachorro faz o xixi, com isso retiramos o excesso e evitamos as manchas amareladas que eventualmente podem aparecer. Geralmente eles elegem um local mais afastado e fofo (cães buscam superfícies que são de fácil absorção), para alguns machos pode funcionar colocar um postinho, ou uma garrafa pet.

Muitas plantas são tóxicas para os cães, a lista é grande e por isso amanhã teremos um post exclusivo sobre Plantas Tóxicas.

Escreva neste post, coloque aqui as suas dúvidas e opiniões. O Blog Sobre Cães e Gatos terá um imenso prazer em respondê-lo.

 

22

11 2011

Um cachorro fica obeso por quê?

Obesidade… Palavra forte, vamos tratar aqui como excesso de peso, excesso de gostosura, e um pouquinho de gordurinha!

Aqui no blog já falei sobre a Obesidade felina, neste post vamos abordar o tema em cães.

Para entender como um cão adulto torna-se obeso devemos voltar á sua infância, e como os nossos atos podem influenciar o nosso amiguinho.

Consideramos um cão obeso quando este atinge um aumento de 15 a 20% em relação ao seu peso ideal.

Nos cães é difícil de definir o peso ideal devido à diversidade racial, por isso utilizamos o escore corporal.

Mas como ele fica assim? E como evitar desde filhote?

Graças à mãe o filhote adquire a capacidade de autocontrole, ela permite a ele controlar a força da mordida e reconhecer a sensação de saciedade.

Durante o desmame, o cão aprende a controlar a frustação de não ter alimento sempre ao seu dispor. Portanto um filhote retirado da convivência com a sua mãe não aprenderá a lidar com as frustações da vida.

O ideal é separar o cão da  mãe apenas após oito semanas de vida, e em casa até a 15 semana aproximadamente o proprietário terá que lidar com um filhote pidão.

Nesta fase devemos controlar a nossa ansiedade e a vontade de agradar o novo amigo. Na nossa sociedade a principal forma de agradar é oferecer alimento, o famoso café para as visitas. Porém lamento informar com os cães não funciona assim não, oferecendo alimento a vontade e com variedade estamos estimulando o cão a comer além das suas necessidades nutricionais e como resultado podemos ter um cão com excesso de peso.

Outro perigo é o adestramento utilizando petiscos, funciona no processo de aprendizagem, mas deve ser evitado na vida adulta. os petiscos são  muito calóricos e administrados em  excesso irão refletir no peso. Substituir aos poucos o petisco por carinho é uma solução.Veja o post “Como administrar petiscos sem problemas

Outro comportamento comum é a ansiedade do filhote na hora de comer a ração, um fator determinante pode estar na retirada do potinho, evite vigiar e incentivar o seu cão a comer. Ofereça o alimento e deixe o seu cão comendo tranquilamente. Caso ele não tenha comido não retire o pote na frente dele, chame-o em outro cômodo e retire depois o pote, ele pode tornar-se ansioso por nunca saber se o alimento vai ficar ou não disponível.

Exercite o seu cão, crie uma rotina de brincadeiras. Com isso o filhote gasta energia, diminui a ansiedade natural e cria laços de amizade com você.

Esse é o primeiro passo, evitar o excesso de peso desde filhote para que os nossos cães possam viver conosco muito tempo e com muita saúde.

No Cão adulto se ele ficou obeso o que fazer? Veja este post Obesidade no cão adulto| O que fazer?

Escreva neste post. Coloque aqui no blog Sobre Cães e Gatos as suas dúvidas e sugestões.

 

07

11 2011

Os nossos cães são inteligentes?

Aqui em casa funciona assim, para o Yuri (poodle) basta um olhar que ele me entende, agora a Pipoca (maltês)… A gente fala, explica, chama e ela faz tudo ao contrário! Resolvi desvendar este mistério, será que minha maltês não é inteligente? Ou será que meu poodle é um gênio?

Li novamente o  livro do Stanley Coren intitulado ” A inteligência dos cães“. Vale a pena ler!

Ele fala sobre aprendizado, habilidades e QI, isso mesmo, o QI dos cães. Confesso que não gosto de rotular de mais ou menos inteligentes, eu acredito em estímulo, carinho, e afeto.

A inteligência instintiva esta ligada aos comportamentos geneticamente transmitidos, como o instinto de proteção de matilha, cuidar da prole, mas o cão de hoje é o que é devido a sua grande capacidade de adaptação, é a INTELIGÊNCIA ADAPTÁVEL.

Essa imensa capacidade de adaptação faz com que possamos ter cães que só faltam falar, e muitas vezes se expressam de tal maneira que é possível estabelecer uma conversa. Calma…Não estou ficando maluca, quem tem cachorro sabe do que eu estou falando.

O cão apresenta uma inteligência adaptável respondendo a estímulos diferentes durante toda a vida, através da sua habilidade de aprendizado seja por observação ou naturalmente.

O aprendizado por observação é resultado de associações entre acontecimentos e reações, ou seja, é aquela reação que o seu cachorro tem quando você sai para trabalhar. Ele aprendeu que ao vestir a roupa, arrumar a bolsa e tomar café você sai então ele faz aquela cara de pobre coitado…

Para um cachorro desenvolver todo o seu potencial é importante que ele tenha muitos estímulos. Os estímulos ambientais incluindo a localização de objetos, e de pessoas fazem com que o cão utilize seus órgãos do sentido como visão e principalmente o olfato. Por isso vale a pena continuar brincando de esconder os petiscos, isto estimula o seu cão.

O aprendizado social determinará um cão sociável, que responde a estímulos verbais e corporais de nós humanos e também de outros cães. Esse estímulo na minha opinião é o mais importante, pois aqui falamos de carinho e de como estabelecer relações de convivência.  Com estímulos sociais corretos evitamos uma série de problemas comportamentais e deixamos mais felizes os nossos cães.

Como nós os nossos amigos cães tem memória, ela é de curta e de longo prazo. Portanto você pode ter certeza que o seu cachorro lembra sim aonde ele enterrou o osso no quintal!

Faz parte da inteligência adaptável a capacidade de resolução de problemas. E os nossos amigos resolvem sim os seus problemas diários, quem disse que eles não têm.

Como você explica que a sua cachorrinha tira o lacinho em segundos após chegar do Pet Shop. Ela pensou “Esta incomodando, não gostei vou tirar”.

Com tudo isso pode concluir que todo cão é inteligente, ele fala no seu livro “Enquanto a raça de um cão é um bom indicador da natureza da sua inteligência instintiva, a inteligência adaptável é individual” .

Por que  todo cão pode aprender todos os dias coisas novas. Cabe a nós proprietários estimularmos nossos pequenos com brincadeiras e muito carinho.

Se você quiser fazer o teste de QI no seu cão pode Clicar Aqui!

Hoje o que aprendi sobre a inteligência dos cães é que a Pipoca, minha linda maltês, é muito adaptável e teimosa!

Escreva neste post. Conte uma das histórias de como o seu cão é inteligente aqui no Blog Sobre Cães e Gatos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

27

10 2011